terça-feira, 19 de maio de 2009

Pastor ou Reverendo?

Há poucos dias atrás, recebi um email de um colega pastor, que encaminhava uma discussão feita por uma igreja presbiteriana de Maringá, PR, sobre títulos eclesiásticos, mais precisamente sobre se deveria chamar seus pastores de "reverendos" ou simplesmente de "pastores". O assunto parece ter começado com a recusa de certos pastores de serem chamados por seus membros de "reverendos". Abaixo trancrevo a parte final do artigo assinado por Ednaldo Michellon, que leva o título dessa postagem: "Pastor ou Reverendo?". No post seguinte, publicarei minhar resposta a tal discussão, enviada primeiramente a meus colegas do Presbitério Grande Londrina (PRGL).

Jonathan

==================================================
(...) Perguntamos: POR QUE SE RECUSAR EM SER CHAMADO DE PASTOR? O salmo mais conhecido alhures diz: "O Senhor é meu pastor...". Já pensou numa tradução que dissesse: "O Senhor é meu reverendo"? Ridículo, não? Se for ironizar com humanos deveríamos dizer: "O fulano de tal é o meu reverendo e tudo me faltará". Sim, porque alguém que ouse roubar o lugar de Deus não ficará impune. O final do Apocalipse não deixa dúvidas: "Adora a Deus".

Por isso irmandade presbiteriana independente e demais membros do corpo de Cristo, vamos repensar essa questão de REVERENCIAR seres humanos ao invés de nosso Deus; e, aproveitemos para parabenizar aqueles pastores que negam a ser chamados de forma diferente daquela dada por Deus, pois o próprio Senhor nos diz que ele é um PASTOR. Penso que precisamos derrubar as castas que tentam se levantar no meio cristão, antes que voltemos para a prática de cultos pagãos, como éramos obrigados a engolir outrora. Para pensar: você acha que Jesus Cristo aceitaria ser chamado de reverendo?

Vamos erguer bem alto o Estandarte da Reforma: Só Cristo, Só a Fé, Só as Escrituras, Só a Graça, Só a Deus Glória. Concretamente, propomos a discussão para abolir o termo reverendo da IPI local, e se possível, do Brasil, e quiçá, do mundo, pois é uma ofensa ao único que se deve adorar: o nosso Deus Todo Poderoso. O SENHOR É MEU PASTOR.

Ednaldo Michellon

(Trechos do documento aprovado pelo Conselho da 1ª IPI de Maringá em 2004)

11 comentários:

Miriam disse...

Fico feliz e satisfeita em ler um texto como este. Pois quando eu era por longos anos da IPIB, me intrigava esse título para homens tão somente humanos e cheios de falhas como todos nós somos. Reverenciar a homens é o mesmo rebaixar a Deus, usamos tais palavras sem ao menos buscar o significado. Que Deus tenha misericórdia, e dê entendimento para homens que fazem questão de carregar títulos, e se sentem maior que o próprio Deus, em suas ações e comportamento.

Júlio César Oliveira Dourado disse...

Entendo da seguinte forma: Quando um membro da Igreja vai se referir ao seu pastor, deve usar o termo pastor, quando vai se referir a outro que não é o pastor de sua igreja mas pastor de outra igreja, deve usar o termo Reverendo.

Anônimo disse...

Sim,entendo que pastor é como o trabalho sendo assim,e este trabalho ardo,que graças a Deus muitos exerce das melhores maneiras possíveis,se algums não os fazem merecedores,vamos clamar a Deus por tais, que os abençoe e os guarda sempre e para sempre,eu prefiro este tratamento de um dedicado pastor,tenha com muito carinho o tratamento de reverendo,foi assim aprendi na escola dominical,no Córrego Rancho,Est.Esp. Santo,NA IGREJA PEQUENA....

Anônimo disse...

Estou pesquisando sobre o assunto e encontrei este:

"Reverendo – o termo vem do latim reveréndus indicando alguém que deve ser reverenciado. É um tratamento dado as autoridades eclesiásticas de algumas igrejas cristãs históricas.

Já houve muitos debates acerca desse título, pois alguns o consideram um termo equivalente à reverência dada à Deus, o que é puro engano, pois a real etimologia da palavra “reverência” em se tratando da raiz do “reverendo” é “respeito profundo”, “acatamento”, “consideração”. Não se pode confundir reverência com adoração, pois são palavras de significados bem distantes. Temos reverência no culto, mas o culto não é Deus, é para Deus. Temos reverência diante de um tribunal, mas o tribunal não é Deus. Com isso fica claro que a reverência é algo natural tanto para as questões espirituais como humanas.

Mas a grande pergunta é: Pode o ministro ser chamado de Reverendo?

A observância no título de reverendo aplicado aos líderes da igreja, numa visão de respeito e consideração, pode ser melhor explicado tendo com exemplo a interpretação real do termo bíblico “santo” do hebraico Kadosh, utilizado para mostrar um atributo comunicável de Deus.

Kadosh significa também algo sagrado, ou um indivíduo que foi consagrado perante outras pessoas. Existem diversas variações para Kadosh: Kadesh significando sagrado, Kidush que significa santificação, ou consagração, as palavras Yom kadosh significando dia Santo e, Kadish que significa santificação. Observe que todas as palavras estão relacionadas à Deus, mas mesmo assim, no Novo Testamento, somos chamados também de “santos”, principalmente nas epístolas, e isso não significa que nos igualamos à Deus, pelo contrário, santos porque somos separados para Ele.

Dessa forma, a palavra Reverendo não indica que alguém deva ser reverenciado ao nível de Deus, mas ser respeitado e considerado na função chamada por Deus."

Fonte: http://www.napec.org/reflexoes-teologicas/bispo-apostolo-presbitero-reverendo-e-outros-4-titulos-conheca-o-real-significado-das-palavras/

erasmo belmiro disse...

MUITO LINDO QUE ESTE POST ,SIRVA PARA TODAS AS IGREJAS DE DEUS NA FACE DA TERRA.

marcelo disse...

Paz a todos, acho irrelevante esta preocupação.Havia pastores na bíblia chamados de anciãos, presbíteros, apóstolos, etc.... Esses títulos só serviam pra organizar a igreja na sua hierarquia.

Anônimo disse...

Perda de tempo é pensar nos presbiterianos como igreja.
Esta casta de só sai com jejum e oração.

Anônimo disse...

Perda de tempo é pensar nos presbiterianos como igreja.
Esta casta de ...... só sai com jejum e oração.

alvarohccintra disse...

A despeito dos reais significados destas palavras, me importa unicamente o seguinte: Não existe hierarquia na igreja de Jesus Cristo. Todos somos membros de um só corpo, cujo cabeça é o Senhor Jesus.
Se alguém se considerar superior a outro do mesmo corpo é Orgulho puro.Quem poderá se considerar mais que outro se o que sabemos agora é em parte ou nos vemos apenas como que através de um reflexo?
Somos muitos membros com funções diferentes, porém, todos são necessários. A única liderança que temos é de Jesus.
Considero que os Pastores de igrejas não deveriam permitir se chamarem de Pastor, nem por respeito nem por função. Mas deveriam ser chamados de servos de Jesus cujo trabalho é fazer sua função no corpo que o Senho Deus dá o verdadeiro crescimento.

Anônimo disse...

Penso que esse titulo só serve para aumentar o égo de padtores que até se aborrecem com seus os membros das igrejas em que pastoreiam os chamam de pastores.E quanto ao titulo reverendo,abram os olhos irmäos o anti-cristo também desejará ser reverenciado.E quanto ao titulo o próprio Cristo se chamou de O Bom Pastor,entäo näo cabe o homem se intitular reverendo.

adailton cruz disse...

gostei muito de alguns comentários. explicando o termo reverendo. porem em minha opinião. penso que deveríamos ficar apenas com o que está na palavra.hoje existe uma grande confusão. O senhor não deixou títulos de pastor , presbítero ou evangelista ou qualquer outro titulo. como reverendo,que nem está na bíblia . Mas sim deixou homens com dons para aperfeiçoar o corpo de Cristo. Na igreja tem um homem com o dom de pastorear e assim por diante. mas infelizmente muitos se apegam a títulos, pouco a pouco vão mudando e mudando. enfim deveríamos ficar apenas com a bíblia.